Adeus

Eu não quero mais procurar alguém como você
Me perdi no seu olhar e nunca mais me encontrei
Eu não vou mais esperar tudo se resolver
Vou viver o meu agora e isso não inclui você.

Não importam as horas, nem o tempo, não vou mais lembrar
Que você foi quem me tirou de mim e não devolveu
Se não sente falta do meu perfume, sinto muito por ti
Hoje o novo eu surgiu e não pretende voltar.

Se perdem entre espinhos e voam passarinhos nas nuvens
Os caminhos prosseguem, contínuos, irreversíveis
O que se foi não retorna jamais
Dizer adeus é ir em paz.

Anúncios

Escrito por

Estudante de Jornalismo e brasiliense. Apaixonada por cinema, literatura, música, culinária e beleza. Com família paraense, das raízes indígenas, se criou em Brasília onde pode descobrir mais sobre o mundo e se apaixonou pela profissão que escolheu. Criou o Diário em 2014, quando decidiu manter vivas as poesias que mantinha em cadernos por anos.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s