Compilação

A imperfeição é a riqueza do humano
O mundo se perde nas entrelinhas
Ao invés de seguir um caminho
Tenho medo, mas vou indo
Exortei os caminhos desordenados
Apliquei o que quis
E colhi os que mereci
Esperar não é mais opção
Perder nem a pau
Sei que ainda há muito por vir
Temos muito o que viver
É o que espera-se da juventude
Certezas, metas, projeções
Mas buscamos fugir do cotidiano
Parar para contar estrelinhas
Ter tempo de ver o que vem vindo
Sair de momentos estagnados
Nem sei o que fiz
Era tanto mal que adoeci
Vendi meu coração
Me entreguei a meu rival
Não me quisestes ouvir
Eu quis esconder
Culpa do amor e sua completude
Sem adeus, apenas saudações.

Anúncios

Escrito por

♦ Brasiliense com sangue do Pará, amante de moda, culinária, cinema e música. Sonhava em ser bióloga marinha, mas vem se provando mais jornalista do que achava. Escreve menos do que sua mente produz, mas a memória deixa a desejar. Curiosa e repórter, então saiba que tudo o que disser poderá se tornar texto novo. E se a encontrar, prove seu abraço... dizem ser o melhor do mundo. ♦

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s