União

Ele se prendia a tudo o que era cômodo

Seus amigos moravam todos muito perto

Sempre lia e assistia as mesmas séries

Nunca mudava o corte de cabelo

Nem se preocupava em comer aquilo que nunca vira.

 

Ela resistia a toda e qualquer rotina

Conhecia gente de vários cantos do mundo

Adorava ler e assistir coisas que nunca ouvira falar

Sempre que podia mudava o corte de cabelo

Adora surpresas gastronômicas.

 

Ele nunca tinha conhecido ninguém

Ela se apaixonara mais vezes do que lembrava

Ele amava a simplicidade

Ela adorava coisas grandiosamente inovadoras

Ele e ela se conheceram.

 

Ele achou que tudo continuaria do mesmo jeito

Ela esperava por uma grande mudança na vida

Ele gostava de ver filmes em casa

Ela esperava ir com ele a grandes eventos

Ele e ela se amavam.

 

Ele tinha compulsão em estar certo

Ela odiava perder a razão

Ele esquecia os gostos dela

Ela precisava agradá-lo

Ele e ela se completavam.

 

Ele tinha medo de magoá-la

Ela tinha medo de perde-lo

Ele adorava brincar com os nervos dela

Ela levava tudo muito a sério

Ele e ela se adoravam.

 

Ele tinha muitas amigas

Ela morria de ciúmes

Ele não tinha maldade com muitas coisas

Ela via o mal em tudo

Ele e ela se entendiam.

 

Ele adorava o barulho das músicas

Ela gostava do silêncio

Ele era meio grosso e sincero

Ela muito romântica e poética

Ele e ela se encantavam.

 

Ele não sabia tocar violão

Ela quis ensinar muitas coisas

Ele agora canta

Ela agora se encanta

Ele e ela mudaram.

 

Ele tinha muitos planos

Ela sonhava muito alto

Ele hoje sabe o que quer

Ela sabe que quer ele

Ele e ela duvidam.

 

Ele sabe que o futuro a Deus pertence

Ela entrega seus desejos na mão d’Ele

Ele diz que a ama

Ela diz que o ama

Ele e ela estão juntos.

 

Há quem diga que o sempre não existe

Mas eu sei que eles vivem o sempre agora

Até porque, vai que uma hora dessas

Tudo acabe

Ele e ela saberão: amamos enquanto pudemos

E de nada desse amor abrimos mão.

Anúncios

Escrito por

♦ Brasiliense com sangue do Pará, amante de moda, culinária, cinema e música. Sonhava em ser bióloga marinha, mas vem se provando mais jornalista do que achava. Escreve menos do que sua mente produz, mas a memória deixa a desejar. Curiosa e repórter, então saiba que tudo o que disser poderá se tornar texto novo. E se a encontrar, prove seu abraço... dizem ser o melhor do mundo. ♦

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s