Desencontros

Desencontros que nos fazem perceber o que é vida me deixam desiludida facilmente. Escrevo por procurar justificativas que não consigo encontrar e fico como quem acabou de perder um ente querido. Me assumo culpada, acredito nas estrelas cadentes e nos sóis nascentes como uma criança que crê em Noel. Me arrependo, me deixo ir, me perco e me esqueço de ser o que deveria. Sua companhia é a melhor comparada a tantas outras que já tive, mas me pergunto se hoje seria o melhor. Provoco, irrito, faço feridas… Mas o coração aquece, o sorriso alegra e a paixão ensurdece. Pouco consigo, mas muito posso. Se tiver tua mão na minha e teu ombro para deitar. Porque quem tem amor tem tudo.

Anúncios

Escrito por

♦ Brasiliense com sangue do Pará, amante de moda, culinária, cinema e música. Sonhava em ser bióloga marinha, mas vem se provando mais jornalista do que achava. Escreve menos do que sua mente produz, mas a memória deixa a desejar. Curiosa e repórter, então saiba que tudo o que disser poderá se tornar texto novo. E se a encontrar, prove seu abraço... dizem ser o melhor do mundo. ♦

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s