Me encontrei no seu amor

Me encontrei no seu amor. Não sei explicar o que é tudo isso, um misto de confusão, agonia e felicidade. Ao mesmo passo que dou sorrindo para as nuvens deixo que as lágrimas brotem tão fácil nos meus olhos que abaixo a cabeça para que o mesmo céu não me veja assim. Não havia sentido algo parecido por ninguém e até desejava já que todos os poetas falam sobre esse sentimento de formas diversas e sempre lindas, tocam a alma. E eu, ingênua, só queria sentir isso. Quando me dei conta de que era por você me amedrontei, de novo e de novo… não era possível sentir isso por alguém que aparentemente não me correspondia e no fim me fez sofrer tanto, não pelos motivos clichês, mas por me fazer acreditar que não existia resposta a ele. O tempo passou e com tantos dias distantes me convenci de que era melhor seguir e levantar a cabeça. Me permiti reviver momentos nossos com outras pessoas, com pessoas que não mereciam o tanto de amor que eu sempre guardei pra você, pessoas que não mereciam serem enganadas com o meu falso amor por elas, pessoas que não se importavam com ele ou com pessoas que só queriam sentir o gosto desse amor todo e depois fugir. E as mágoas nasceram, as dores apareceram e os problemas que não faziam parte deste se faziam maiores e mais fortes… agora eu estava sozinha e sem amor por mim. Desejava a minha inexistência para que o mundo fosse mais comum, mais sem graça, mais feliz talvez. Julguei que o mundo seria melhor sem mim porque eu não fazia a diferença nele, porque nem o amor que eu sempre guardei para dar à alguém foi suficiente para mudar algo. E na beira da morte uma mão me puxou. Era você que mesmo cansado e de coração endurecido com os seus fracassos me puxou, me segurou e disse “Estou aqui”. E provavelmente um laço mágico imaginário nos envolveu sem que nos permitisse a distância entre os dois lábios secos e sedentos. Esse laço mágico nunca existiu ou vai existir, mas era como se nos envolvesse… porque eu não consegui respirar sem sorrir cansada para você que já tão fácil me respondia “estou aqui”. Me encontrei no seu amor, nos seus braços… retornei para o único lugar que pude chamar de casa, minha morada, meu lugar preferido no mundo. Aquele lugar em que tudo é lindo por ser contigo, o lugar onde não existe medo, dor, tristeza ou fracasso. Esse lugar é grande, fresco, cheio de respostas, cheio de amor. O amor que guardei por tanto tempo se estabeleceu no seu peito, é seu, tome, pegue. Mesmo que não seja um escudo, uma arma ou um cajado, espero que te proteja, te defenda e te apoie. Porque, meu bem, eu me encontrei no seu amor.

Anúncios

Escrito por

♦ Brasiliense com sangue do Pará, amante de moda, culinária, cinema e música. Sonhava em ser bióloga marinha, mas vem se provando mais jornalista do que achava. Escreve menos do que sua mente produz, mas a memória deixa a desejar. Curiosa e repórter, então saiba que tudo o que disser poderá se tornar texto novo. E se a encontrar, prove seu abraço... dizem ser o melhor do mundo. ♦

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s