Já amou hoje?

– Você é tão romântica! Quero dizer, não está comprometida, mas parece estar apaixonada. Não fala sobre isso, mas sorri pras nuvens e fica com aquele olhar brilhante e bobo…

Ela riu, com um tom gostoso de ouvir.

– Eu? Bom, acredito tão fortemente no amor que não vejo a necessidade de estar com alguém fisicamente para senti-lo. Eu me apaixono tanto, como hoje… já me apaixonei três vezes enquanto caminhava na rua.

– Como você consegue? Amar nesse sentido… parece loucura! Todos falam de amor com tanto cuidado e quase não dizem mais “eu te amo”. Parecem estar com medo de amar.

– Eu acho que as pessoas a minha volta merecem o melhor. E se eu puder dar o melhor de mim, darei. O amor é o que eu tenho de melhor.

– Mas e ele? Está apaixonada, não está? Seus olhos brilham ao ouvir o nome dele.

Ela abaixou a cabeça, como quem esconde a timidez de si mesma. Engoliu uma lágrima que queria descer e falou.

– Já sofri tanto por não receber amor em troca que não sei ser amada. Apesar de gostar dele, e talvez – confesso – estar perdidamente apaixonada, não me prendo. Quer dizer, como posso dar tudo o que tenho de amor para alguém que não o quer?

– Você já chorou por ele?

– Já. Quando ele disse não saber se me amava e se éramos mesmo feitos um para o outro.

Ela sorriu como quem luta para viver. Aquele tipo de sorriso esperançoso.

– Miguel, você é tão novo! Eu queria que pudesse ser amado um dia, como não sei se será juro que vou torcer por isto. Agora, não se preocupe comigo. – nesse momento passou a mão pelo meu rosto como mamãe costumava fazer.

– Irmã, espero que ele perceba a pérola que tem nas mãos. Que não perca a chance de poder tê-la por simples capricho e orgulho. Qualquer jovem gostaria de receber esse tipo de amor.

– Na hora certa a pessoa certa vai cruzar o meu caminho. E sabe o que direi a ele?

– O quê?

Ela sorriu como aqueles apaixonados que cantam rimas nas praças da minha cidade.

– Estive esperando por ti. Aqui está todo o amor que guardei. Entrego-te minha fé e esperança, meu consolo e meu sorriso. E quando tudo ficar perdido, eu estarei ao teu lado. Porque quando se ama, os apaixonados viram uma só carne.

image

Anúncios

Escrito por

Estudante de Jornalismo e brasiliense. Apaixonada por cinema, literatura, música, culinária e beleza. Com família paraense, das raízes indígenas, se criou em Brasília onde pode descobrir mais sobre o mundo e se apaixonou pela profissão que escolheu. Criou o Diário em 2014, quando decidiu manter vivas as poesias que mantinha em cadernos por anos.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s