Não me deixe só

Encostado naquela porta e com as lágrimas escorrendo de meus olhos, percebi que nem sempre a razão vence.

Ela negou tudo o que havíamos planejado e se entregou a perdição me deixando só, sem aviso prévio e eu disse: não me deixe só.

Fingiu que não acreditava mais na nossa força para lutar e negou a resposta para meu sentimento que sempre havia respondido e eu disse: não me deixe só.

Me deu as costas sem que houvesse uma discussão, uma briga, um motivo pelo qual desistia. Sem que conquistasse parte de alguma razão a qual tenho em mente, sem me convencer mesmo que eu tenha dito: não me deixe só.

Ela se foi quando eu disse: não me deixe só.

E chorando cai ao chão, encostado ali naquela porta, sofrendo, sentindo dor, debruçado em saudade, com medo do escuro, com medo do inseguro, do som da minha voz.

E quando o sono chegou a meus olhos cansados eu percebi que nunca estive em melhor companhia, eu tinha a mim.

image

Anúncios

Escrito por

♦ Brasiliense com sangue do Pará, amante de moda, culinária, cinema e música. Sonhava em ser bióloga marinha, mas vem se provando mais jornalista do que achava. Escreve menos do que sua mente produz, mas a memória deixa a desejar. Curiosa e repórter, então saiba que tudo o que disser poderá se tornar texto novo. E se a encontrar, prove seu abraço... dizem ser o melhor do mundo. ♦

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s