A síndrome dos vinte e suas obrigações

Eu preciso decidir qual curso da faculdade fazer e já estar trabalhando, tendo experiência antes mesmo de tê-la. Preciso ganhar bem e ter uma carreira planejada para que antes dos trinta esteja com a vida encaminhada. Eu preciso estar em um relacionamento sério com uma pessoa agradável e ao mesmo tempo tenho que ter tido as maiores experiências que me confirmem a decisão de casar. E preciso casar logo, porque namorar muito tempo ta errado e ainda pode me atrasar.

Eu preciso ter viajado para alguns países e falar várias línguas, muitas línguas, todas as línguas que eu puder! E preciso comer, comer de tudo! E ter provado o máximo de iguarias, cervejas e vinhos, doces e salgados que existem no mundo. Preciso ter conhecido meus ídolos do rock, ter ido a inúmeros concertos, shows, festivais. Preciso acampar, escalar, pular de paraquedas, de uma rocha, de alguns degraus. Preciso ter deixado o cabelo crescer, a barba por fazer, as unhas cheias de cutículas.

Eu preciso saber dançar tango, salsa, samba de gafieira, forró, quizomba, dança do ventre, kuduro, funk, axé e preciso saber bater cabeça! Preciso cometer algumas loucuras, mas não posso exagerar. Preciso correr riscos, mas não posso me arriscar. Preciso sonhar alto, mas ter o pé no chão. Preciso saber que a vida é dura e cruel, mas também preciso de ambições.

Preciso escrever um livro, plantar uma árvore e acabar com pelo menos uma borracha!

Preciso pescar, remar, nadar. Preciso saber cozinhar, lavar, passar. Preciso ser boa com crianças. Preciso ler, escrever, atuar, cantar. Preciso saber pregar um prego na parede. Preciso saber costurar aquela roupa que rasgou. Preciso preencher o guarda papel higiênico para nunca faltar na hora mais necessária.

Preciso beijar na boca, bater punheta, me masturbar, preciso transar, preciso gozar, preciso ser boa na cama. Mas preciso ser santa! Preciso seguir as regras e fingir que não faço nada disso. Preciso saber excitar e ser excitada. Preciso jogar na parede e chamar de minha. Preciso ser fiel, mas não posso perder a oportunidade de trair. Preciso saciar minhas necessidades, mas preciso ter ética.

Preciso seguir as leis e não matar, não roubar, não mentir. Preciso economizar água, economizar paciência, tempo, dinheiro. Preciso ter carro, casa e cônjuge. Preciso ter família, mas ela não pode ser muito grande! Preciso Trocar de carro anualmente, preciso fazer universidade, preciso passar na federal! Preciso fazer intercâmbio, preciso conciliar trabalho com estudo, mas não posso trabalhar e estudar.

Preciso ser religioso, mas preciso ser ateu. Preciso ser machista, mas preciso ser feminista. Preciso levantar bandeira de partido, mas preciso ser laica. Preciso respeitar, mas não sou obrigada a nada. Não sou tuas negas, mas também não sou branca. Como é que faz?

Preciso estar na moda, mas preciso ser autêntica. Preciso ser magra, mas tenho que me aceitar gorda. Preciso de cabelo liso, mas não posso negar meu cabelo crespo… nem mesmo se eu quiser alisá-lo, nem mesmo se eu quiser cachear o meu liso. Mas que contradição mais merda!

Quer dizer que também preciso me locomover? E preciso de permissão para esse documento? Preciso de escolinha, aulas práticas e provas. Preciso passar, preciso me virar!

Preciso assistir a todos os clássicos, preciso ler todos os clássicos, mas não posso ler ou assistir aos modinhas só porque são modinhas?

Preciso ter cuidado com a minha roupa para que um homem qualquer não queira abusar de mim. Não posso mostrar as pernas, o colo, os ombros, os joelhos, o corpo inteiro! Mas eu preciso mostrar que o corpo é meu e faço com ele o que eu quiser e por isso me manifesto nua por aí pelas ruas.

Preciso provar drogas, todas as drogas, mas preciso ser sóbrio.

O engraçado da vida é que todo mundo diz que você precisa disso ou daquilo, mas ninguém nunca te perguntou o que você realmente quer!

As pessoas costumam te dizer o que você precisa, mas não percebem que:

Ou elas é que precisam daquilo;
Ou elas não tem a menor noção do que é errado.

As pessoas costumam te cobrar tudo o que há para ser vivido durante os vinte anos porque precisa entrar na próxima fase da vida com ela bem curtida e aproveitada, para que o restante seja mais fácil.

As pessoas costumam impor o que elas não querem para elas, o que elas acham certo ou ainda o que elas querem sem discussão.

As pessoas são babacas ao nível de achar que tudo deve ser como pensam e enquanto se preocupam com essas questões individualistas e pessoais, esquecem-se que há muito o que ser feito em prol do todo.

Afinal de contas, todo mundo acaba lembrando da África e “como eles precisam de ajuda”, mas nunca tem um corajoso para ir até lá e fazer a sua parte PESSOALMENTE!

Te proponho o seguinte: nos próximos sete dias você vai parar de pensar apenas em você, vai parar de falar qualquer frase que envolva “eu acho que você precisa” ou “eu acho que você deveria” e use mais a frase “eu realmente preciso de”. A parte mais difícil dessa proposta é: NÃO SEJA EGOÍSTA. Será que você consegue?

Anúncios

Escrito por

♦ Brasiliense com sangue do Pará, amante de moda, culinária, cinema e música. Sonhava em ser bióloga marinha, mas vem se provando mais jornalista do que achava. Escreve menos do que sua mente produz, mas a memória deixa a desejar. Curiosa e repórter, então saiba que tudo o que disser poderá se tornar texto novo. E se a encontrar, prove seu abraço... dizem ser o melhor do mundo. ♦

Um comentário em “A síndrome dos vinte e suas obrigações

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s