Eu já disse que te amo hoje?

Oi, meu amor! Como você está? Dormiu bem?

Eu dormi pensando muito em você, no seu sorriso e nos seus olhos de Paul que tanto amo.

Dormi lembrando do sabor dos teus lábios, do calor dos teus braços e da alegria no meu coração. E de quando te toco, ardendo de amores me dou sem razão.

E no meio da noite, quando a insonia me deixava e eu já queria dormir, me vinha a dúvida… eu disse que te amo, hoje?

Eu não sei quando será a última vez que poderei te dizer, afinal não sabemos que dia vamos morrer, e mesmo que esse pensamento seja muito sombrio, acho muito mais perigoso partir sem te dizer. Então, eu preciso sim dizer todo dia.

Mas é que as vezes a rotina me suga toda a disposição, o nosso humor já mudou e a pior sensação é a falta de questão em dizer-te do meu amor.

Por isto resolvi dedicar-lhe minhas humildes palavras, que tão humildes não sabem dizer muito, mas são de todo coração.

Eu te amo.

E como os poetas dizem…

“Amo como ama o amor”

Amo “a tua voz -que- nas minhas veias corre”

Amo “teus olhos… céu castanho da tarde”

Amo-te, desde a vida e até a morte.

Amo-te entre tapas, beijos e entre dia e noite.

Amo o teu silêncio e o teu discurso.

Amo o melhor que sou por te amar tanto assim.

E quanto mais o tempo passa, mais certeza eu tenho.

É uma pena que eu esqueça de dizer-te, ou que eu tenha medo de que ao ouvir tais palavras torça o nariz, fique em silêncio e finja que nada ouviu. Não que precise falar-me as mesmas, apenas não seja uma rocha fria e cálida… dura e imperfurável.

Meu amor é com todo carinho lhe dado, com toda atenção moldado, com toda força permitido.

E transborda.

Em milhares de beijos distribuídos pelo seu rosto e pescoço, em tantos carinhos quando tudo o que queres é dormir em meus braços, em caras feias quando sinto ciúmes e até naquele bico de raiva quando me aborrece. Porque só você sabe como fazer isso.

Transborda também quando a dor chega, quando as lágrimas correm e me sinto perdida. É você quem me pega no colo e prova que esse amor não é em vão. Porque cuida, protege e luta pela minha felicidade.

Mas eu não consigo me lembrar se eu já disse  que te amo hoje… então antes que eu peque em não falar e que você sinta dor em lembrar, e mesmo que lendo esta declaração você ainda esteja perdido com tanto trabalho para realizar nesse escritório: eu te amo!

Te amo grande.

Te amo com a mesma quantidade de mil viagens à lua.

Te amo com a mesma complexidade de uma travessia perfurando a terra saindo daqui e chegando ao Japão.

Te amo do mesmo tanto que aquelas pessoas, naquele festival que você sonha em ir, grita e pira enquanto ouve nossas músicas preferidas.

Te amo como os poetas dizem, como os músicos cantam e como os religiosos oram.

Te amei ontem, estou te amando hoje e com certeza te amarei amanhã.

 

Anúncios

Escrito por

Estudante de Jornalismo e brasiliense. Apaixonada por cinema, literatura, música, culinária e beleza. Com família paraense, das raízes indígenas, se criou em Brasília onde pode descobrir mais sobre o mundo e se apaixonou pela profissão que escolheu. Criou o Diário em 2014, quando decidiu manter vivas as poesias que mantinha em cadernos por anos.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s