Abismos

no trabalho
da minha mesa
pra minha janela
há um abismo

na sede
entre minha boca
e a tua
há um abismo

na dor
entre a cura
e o sofrimento
há um abismo

no falso moralismo
entre minha verdade
e tua consciência
há um abismo

no amor
do meu coração
pro dela
há um abismo

e eu vou tentando
me encontrar
no espaço que
dois corpos não ocupam

e nos braços
teus, tão próprios,
tão errados,
me deixo
em aroma
e ritmo

em sintonia
com receio
dos meus passos
me dou
todo inteiramente
pro teu sexo

Anúncios

Escrito por

Estudante de Jornalismo e brasiliense. Apaixonada por cinema, literatura, música, culinária e beleza. Com família paraense, das raízes indígenas, se criou em Brasília onde pode descobrir mais sobre o mundo e se apaixonou pela profissão que escolheu. Criou o Diário em 2014, quando decidiu manter vivas as poesias que mantinha em cadernos por anos.

Um comentário em “Abismos

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s