O papo é: cabelo!

Juro pra vocês que meu foco no diário nunca foi o tema beleza, mas há uma interação tão gostosa de transparência e partilha da vida que me sinto falsa não colocando esse meu lado em post.

Pra começar, como toda mulher ou pelo menos a maioria, sempre fui muito vaidosa. Quando mais nova tinha vontade de estudar moda, mas me vi seguindo a vertente da comunicação como bem sabem. Mas eu nunca soube lidar com meu cabelo cheio de cachos, grosso e, quase sempre, frisado. Todos os produtos que usava me deixavam com o aspecto de peso, em dois dias já sentia a necessidade de lavar e nunca consegui deixa-lo armado, como todas as cacheadas tem usado. (Pena, ou sorte, que não encontrei fotos assim kkk)

Fato é que me esgotei. Cansei de ficar passando mil produtos para sumir com os cachos. Cansei de perder cerca de uma hora ou mais, dependendo do tamanho dele, escovando e passando chapinha… enfim, cansei de perder tanto tempo tentando muda-lo sendo isso impossível.

guids01
Há três meses venho pensando muito se deixo ele voltar as origens, papo tão usado pelas influencers do momento… a questão que surgiu era: fazer ou não a transição capilar?

Decidi que já era hora. E por ter o defeito de ser muito impulsiva, fui lá e meti a tesoura no comprimento mínimo que consigo usar. Foi um choque. Ainda não estou sabendo lidar com essa ação!

Foi uma dura decisão, confesso. Mas usei fotos no Pinterest para me inspirar, inclusive criei essa pasta.

O problema é que ainda falta muito pra chegar lá e tá horrível usa-lo natural, então continua a dependência das mesmas armas de tortura: secador e chapinha. Socorro! Não aguento mais! kkkk

guids02

Hoje ele está como na foto ao lado. Atrás há cachos, mas pontas ainda lisas. Na frente está tudo tão liso quando minha carteira nesse fim de mês. Frustrante? Sim, as duas coisas kkkk

Mas confesso que a cada voltinha recuperada em cada mechinha já me deixa mais tranquila e feliz. Aos poucos o livramento vem se dando!

Antes que alguma defensora dos fios naturais tente me dar broncas por estar, ainda, usando as armas de tortura, cada tipo de cabelo é uma saga diferente… ainda usar secador e chapinha não influenciam no meu fio, infelizmente usei produtos mais fortes que só sairão com corte., por isso a decisão de cortar tão curto.

Reclamo, mas ao mesmo tempo estou adorando. Sou daquelas que usa o corte de cabelo para marcar momentos da vida, e esse corte combina comigo hoje. Por incrível que pareça o cabelo ainda é importante pra gente. Vamos fazer o que?!

Este slideshow necessita de JavaScript.

Anúncios

Escrito por

♦ Brasiliense com sangue do Pará, amante de moda, culinária, cinema e música. Sonhava em ser bióloga marinha, mas vem se provando mais jornalista do que achava. Escreve menos do que sua mente produz, mas a memória deixa a desejar. Curiosa e repórter, então saiba que tudo o que disser poderá se tornar texto novo. E se a encontrar, prove seu abraço... dizem ser o melhor do mundo. ♦

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s