Desconstrua o significado de amor

Me lembro de um amigo padre dizendo sobre as tantas histórias de Jesus e como ele prega o amor, me perguntando até onde isso é verdade dentre as pessoas que dizem segui-lo. Não que o pre julgamento seja parte da minha personalidade, mas comecei a refletir bastante sobre o que é amor.

Não quero que esse texto seja algo religioso, partidário, a maioria de vocês sabe que sou católica, mas quero usar o mesmo argumento que sempre usam comigo e, quase sempre, concordo.

Amor

(ô) s.m.(o)
1- Afeição profunda a outrem, a ponto de estabelecer um vínculo afetivo intenso, capaz de doações próprias, até o sacrifício.
2. Dedicação extrema e carinhosa.
3. Sentimento profundo e caloroso de atração.
4. Apego.
5. Carinho; ternura.
6. Cuidado; zêlo.
7. Fig. Pessoa amada, ser amado. s.m.pl.(os)
8. Relações amorosas.
9. A Palavra AMOR se permite abrir para três definições:

a) Amor Ágape = Amor de Deus;
b) Amor Philos = Amor do ser humano, e
c) Amor Eros = Relacionado entre homem e mulher, sentimento mais para o lado sexual.

fonte: Dicionário Informal

Outro dia li uma matéria com 36 perguntas que provam que podemos nos apaixonar por qualquer um em 50 minutos, em que se responde essas perguntas olhando um para o outro e ficando em silêncio por um curto tempo, ficou como uma pulga atrás da minha orelha.. Inclusive, farei uma matéria sobre isso semana que vem.

O romantismo foi algo inventado e quanto mais leio sobre os séculos passados, mais percebo como algumas coisas são emolduradas de formas belas e entram na nossa mente como obrigação, como se fôssemos obrigados a nos apaixonar e se relacionar com outra pessoa. Eu sempre fui extremamente romântica, apaixonada, e sempre me fodi haha. Talvez tenha chegado a hora em que essa parte de mim morre… (quanto drama!)

O sexo está relacionado a nossa natureza como animais que somos e esquecemos. Somos exatamente da mesma forma que todos os outros seres que se reproduzem de forma sexuada, a diferença é que usamos isso por saber que o prazer é gostoso.

Aquelas 36 perguntas me fizeram refletir, como que me provando, que amor só existe quando prestamos atenção nas outras pessoas, quando as entendemos, quando sabemos cada coisa que ela sofreu e seus conflitos internos.

Eu não tenho irmãos, mas acho que deve ser facíl explicar usando essa comparação… vocês crescem brigando, mas brincam muito juntos. Se você for mais velho, o ajuda, se ofor o oposto aceita a ajuda, sabe reconhecer a importância que o outro tem. Se você for muito mais velho vai ajudar a cuidar desde o nascimento e sente como se fosse segundo pai ou mãe.
E entre tantas brigas, há tanto amor que se qualquer pessoa de fora, desconhecida, ousar falar mal do seu irmão, você o defende como, por exemplo, a leoa faz.

Todas as vezes que amei alguém, e confirmo ter acontecido algumas vezes, foi por conhecer (ou achar que conheci) cada parte da alma do amado. Quando aceitei os defeitos e lidei com eles, quando conheci os medos e tentei ajudar, quando apontei as inseguranças e, principalmente, quando fiz o mesmo. Essa abertura mútua, essa troca de vivência perrmitiu que eu me jogasse de cabeça em todos os meus relacionamentos e os defendesse até o último momento.
Muitas pessoas estão tão focadas em si, em seus planos, que não percebem isso.

O amor é muito além de abrir portas de carro, dar flores, fazer gozar olhando no olho. Amar é permitir que o outro te dispa das barreiras, das muralhas que construiu em volta das tuas fraquezas. É deixar que te conheçam tanto que não tenham nada a falar de ti que não seja verdade. É permitir que cada detalhe da tua alma ecoe aos quatro ventos, permitindo que o viver seja muito além dos sonhos inspirados em contos de fadas. É ter segurança no incerto e fé no impensado.

IMG_20180106_205540_072.jpg

 

O amor, para mim, passou a ser isso tudo. E quando se fala no amor ágape eu o separo do que escrevi. Não vou te empurrar minhas crenças goela abaixo, mas vou te falar o que sinto e o que é para mim.

Já sabem de muitas coisas que vivi, coisas muito pessoais, e sabem também que na maioria das vezes eu estava sozinha. Sabemos que quando sofremos a sós, os mais ruins pensamentos surgem e atitudes irracionais podem ser tomadas. Todas as vezes em que minhas dores e sofrimentos eram mais fortes do que eu pensava suportar e saíam pelos meus olhos através de lágrimas com a garganta endurecida por tudo o que queria gritar, sentia um conforto no peito. Algumas vezes eu tentava rezar, muitas vezes eu não conseguia, mas tentava encontrar algo dentro de mim que me confortasse e todas as vezes senti a mesma resposta.

Uma sensação de paz, de tranquilidade, como se alguém dissesse que ia ficar tudo bem, que eu ia conseguir passar por tudo aquilo. Depois de colocar tudo pra fora, eu sentia como se alguém abraçasse meu coração, sentia amor.

Esse amor é tão inexplicável quanto tentar entendê-lo quando o sentimos. Parecia que algo fora de mim me entendia, me aceitava e me tranquilizava, mas dentro de mim. É como se o coração fosse essa pessoa e ao mesmo tempo fizesse parte de mim, como se fosse eu, mas não era eu. Eu nunca consegui me tranquilizar, me entender e nem me aceitar, mas naqueles momentos isso acontecia. Fora do meu entendimento, fora da minha cabeça, da mesma forma que os braços de outra pessoa te envolvem e você sente o coração dela bater colado no teu e os dois se conectam e parecem ser o mesmo coração.
Isso se repete sempre.

Eu sinto a certeza de que é o Deus em que acredito que fala comigo por esse meio, porque é como ele pode falar comigo. Tem gente que pode “falar” com Ele de outras formas, quem não fale nunca… e eu sinto essa certeza porque no maior desespero é o nome dEle que eu chamo e pouco tempo depois a resposta vem.

Ouvindo todas as pregações durante as missas em que vou é só nisso que eu penso, quando as músicas dali falam um pouco disso que sinto me conforto e me sinto perto dEle. A minha religião nada mais é que o meio que eu encontrei de estar perto dessa sensação, de sentir esse amor maior que todos os que já senti por outro alguém.

Entendo quando argumentam coisas como “vocês falam de amor, mas não amam” porque eu sei que nem todos podem sentir as respostas. Até hoje só encontrei uma amiga que sentiu isso também, sentimos isso juntas e ao mesmo tempo! E olha que eu cresci nesse meio religioso e tal, convivo com inúmeros padres e leigos… meu pai é teólogo autodidata e sem formação.

Nem todo mundo pode sentir o amor, mesmo sem o entender. Mas todos podem tentar. Será que tentam?

c26154c13067de898aa4df5bf9b3a082

Anúncios

Escrito por

♦ Brasiliense com sangue do Pará, amante de moda, culinária, cinema e música. Sonhava em ser bióloga marinha, mas vem se provando mais jornalista do que achava. Escreve menos do que sua mente produz, mas a memória deixa a desejar. Curiosa e repórter, então saiba que tudo o que disser poderá se tornar texto novo. E se a encontrar, prove seu abraço... dizem ser o melhor do mundo. ♦

Um comentário em “Desconstrua o significado de amor

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s