Eleições 2018 – Sessão extraordinária: Salvem o Brasil

Não há felicidade quando as lembranças envolvem sangue e mortes, principalmente quando pessoas dão a vida para um futuro que não viverão. Nossos ancestrais lutaram, desde o início, em diversas batalhas pelo país para termos liberdade da coroa portuguesa -que, como defendiam alguns, não nos representava por não ser brasileira de nascimento- quanto de colonos invasores que queriam se apossar de nosso vasto território.

Foram os imigrantes que começaram com essa história de que precisávamos receber a cultura deles, e talvez devêssemos ser gratos. Hoje, um país ainda novo que tem tamanho e, se tiver bons governantes, capacidade de ser superpotência.

E por que não ser a nova superpotência?

Foi pela luta dos nossos índios e dos negros, pelas lutas de seus filhos e netos, pelas lutas dos nossos avós e pais que “definimos” nossa cara. Mestiços, misturados, todos os povos em um só. O brasileiro é isso e que presente! Nossa cultura é recheada de detalhes e rica nos quatro cantos do país, seja pelos costumes dos colonizadores, seja pelos povos que habitavam esta terra desde muito antes deles chegarem. Seja pelas tantas religiões, danças, rituais e crenças ou estórias e mitos. Temos uma identidade tão nossa que muitos nos invejam: querem nossas praias, nosso carnaval, nossas frutas e até mesmo nossa higiene – principalmente feminina.

Temos identidade, temos cara.

Mas o conhecimento para eleger quem vai nos representar para os de fora e melhorar nossa história atual é tão pequena, que me envergonho do maior país da América Latina não ser desenvolvido o bastante.
O país é sempre lembrado pelas suas ações políticas, nos pintam como x se o político que nos governa tiver a ação x, e se ele não a tem, temos essa cara também.

Pensando nisso, e aproveitando que o ano é de eleição, eu, que nunca entendi nada de política, resolvi pesquisar e aprender a nossa real história. Parti do início, com guerras e batalhas históricas e fui até mitos sobre urna eletrônica e criação/aliança de partidos para entender o todo.
Descobri muita coisa e resolvi partilhar com vocês e, quem sabe, ajudar os que são tão perdidos quanto eu.

Essa será uma série de posts esclarecedores para sanar dúvidas e te permitir pensamento livre e construção de identidade política. Não vou levantar bandeiras, não vou defender lados, vou expor fatos e dados que estão espalhados pela internet, livros e bibliotecas. Estou me colocando a serviço das minhas dúvidas, se quiser deixar as suas nos comentários, vou procurar saná-las também!

Está na hora de votar certo, então até as eleições quero ter plena convicção de quem e porque estou votando para poder cobrar cada promessa feita. Você também quer isso?

PS: A fotografia ilustra nossos ancestrais verdadeiros, nada mais brasileiro que nossos povos indígenas que habitavam nosso território antes da chegada dos portugueses.

PPS: Agradecimentos desde já ao meu amigo Fernando Escovar, por me ajudar, guiar e conferir se falei certo cada detalhe. Ele foi o amigo que quis me explicar seu ponto de vista e também os diferentes dele.

Anúncios

Escrito por

♦ Brasiliense com sangue do Pará, amante de moda, culinária, cinema e música. Sonhava em ser bióloga marinha, mas vem se provando mais jornalista do que achava. Escreve menos do que sua mente produz, mas a memória deixa a desejar. Curiosa e repórter, então saiba que tudo o que disser poderá se tornar texto novo. E se a encontrar, prove seu abraço... dizem ser o melhor do mundo. ♦

Um comentário em “Eleições 2018 – Sessão extraordinária: Salvem o Brasil

  1. Pingback: Update

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s