Ouvido

Em vindos vem ouvindo
E minha atenção escutava
Tuas palavras, todas vagas
A quem se nega um sim (?)
Que ventos cantariam no deserto
Se presos estão os grãos de areia
As portas se fecham para mim
Escuridão obscura e seus segredos
A quem eu devo o medo (?)
Se entre dois sons eu me perco
De onde vem a insegurança
Dos fracos tímpanos ou da semelhança
Que se fazem os homens
Ah! Lhe rogo orando calma
Minha esperança forma laços
Em teus braços já não sei
Se o que quero é ouvir
Ou se quero ser.

Autor: Aguida Leal

Olá, meu nome é Águida Leal, tenho 27 anos e criei esse blog para compartilhar minha visão romântica da vida. Minhas paixões me guiam a momentos únicos e percebi que as pessoas gostam de ler sobre a vida.

Deixe uma resposta