sem mais, sem olhar para trás, sem se arrepender

Pare de esperar que a vida vai melhorar, ela não vai. Deixa essa estupidez de esperar a perfeição refletida no espelho, essa porra de perfeição nem se quer existe. Você sabe muito bem o que precisa fazer para mudar o caminho das coisas, o rumo da sua vida.

Você precisa olhar para dentro, tocar suas características, suas escolhas… veja dentro de si as coisas realmente importantes.

Sabe, vivemos pouco tempo por aqui e só precisamos acordar, reproduzir e dormir. Já parou pra pensar que pouco importa o que faz ou deixa de fazer? A única coisa que importa é o que tens dentro de si, o que teu caráter cobra, o que teus sonhos impulsionam e o que teu peito arde por fazer ou não.

Não temos muito o que perder enquanto não percebemos que o que somos é o nosso tudo. Brigas, desentendimentos, paranoias… nada tem realmente um valor. O universo é gigante perto da nossa existência, então por que perder tanto tempo com essas brigas, desentendimentos ou paranoias?

Mesmo assim, não podemos largar tudo e voltar para o colo de nossa mãe, que nos alimentava sem qualquer outro empecilho. Pertencemos a ela como também pertencemos a nós. A preocupação com nossa mente deveria ser o mais importante, o resto não importa.

O corpo não importa, a matéria não importa, o toque não importa… a única coisa que te move é o teu pensamento. Por que não os canaliza para o bem? Se impulsione para a frente, force metas e conquistas, sua cabeça é tudo.

Você é tão perfeito por isso. Perfeita por pensar, por respirar, por saber o que faz e porque o faz. Não percebe? És perfeito por poder viver e, mesmo que se perdendo às vezes, você se encontra. Seja num abraço, num amor ou ao cair a ficha. Precisamos decidir e seguir em frente.

Sem mais, sem olhar para trás, sem se arrepender.

Anúncios

Escrito por

Estudante de Jornalismo e brasiliense. Apaixonada por cinema, literatura, música, culinária e beleza. Com família paraense, das raízes indígenas, se criou em Brasília onde pode descobrir mais sobre o mundo e se apaixonou pela profissão que escolheu. Criou o Diário em 2014, quando decidiu manter vivas as poesias que mantinha em cadernos por anos.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s