Eu te curo desse resfriado e tu mata essa saudade.

Estive a beira de te ligar. Não consigo contar quantas vezes peguei o celular do meu amigo pra fazer isso. Seria o único jeito de você atender. Talvez, com meu número iria ignorar. Eu não queria muito. Só queria ouvir tua voz.

Tentei por Whatsapp também, através de áudios, mas minha voz embargada não me deixava continuar. Gastei todo meu pacote de dados tentando fazer isso sentado na saída do metrô enquanto alguém cantava uma música triste, porém, com voz bonita.

Pensei no que seria de mim agora que você se foi de verdade. To sentindo algo como nunca havia sentido antes. Uma angústia no peito. Falta de apetite e vontade de ficar de pijama o dia inteiro. É algo doído (use o acento se quiser). Afinal, aqui dói e isso me tira o pouco de sanidade que ainda me resta.

45 dias sem um “oi”, “bom dia” ou “boa noite”. Outro dia pude jurar que vi uma ligação sua no meu celular. Assim que eu vi o registro retornei. Eu estava um pouco embriagado naquela quarta-feira. Não era você, era cobrança. Era a vida adulta me lembrando de pagar a conta de luz.

Lembranças são as únicas coisas me restaram. Depois que meu chão se abriu e eu não paguei mais as contas, limpei a casa ou organizei as roupas. Assim, como no meu apartamento, estou vivendo num breu – escuro – total. Não to sabendo lidar com as cobranças que a saudade me faz.

Eu to com saudades de você. To com saudades pra caralho. Meus amigos me disseram que te viram em uma festa e eu quase fui lá pra poder cessar um pouco essa saudade absurda que me deixa sem forças, ar e vontade pra continuar.

Depois de hoje, do dia 46, eu me dei conta que é você. Eu tentei outros corpos. Outros cheiros. Outros bares. Mas é de você que eu sinto falta. É você que eu quero ouvir. É você quem eu quero sentir.

To pensando em te fazer uma visita na sua casa, fiquei sabendo que pegou um resfriado terrível naquela festa. Minha tia tem um remédio que é tiro e queda. Podemos fazer uma troca?! Eu te curo desse resfriado e tu mata essa saudade.

Desce que eu já estou aqui embaixo.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s