dia da força e garra da mulher

Não é pela delicadeza, pela leveza no olhar e no comportamento. Não é por ser paciente, calma e serena. Não é por saber como cuidar de crianças, cuidar da casa e nem por saber como agradar cada pessoa a sua volta. Esse dia é especial por ser um marco na nossa história, uma lembrança de quando nos unimos para mostrar para todos que somos capacitadas nas mesmas funções.

Me revolto com algumas mensagens que as pessoas enviam neste dia, porque felicitam nossa forma delicada e doce, mas se esquecem que não somos iguais. Muitas, se não a maioria, das mulheres é extremamente forte emocional e fisicamente por necessidade, por independência e por resistência.

O dia internacional da mulher existe para nos recordar da força que temos quando nos unimos, e da importância que temos quando separadas. Uma mulher muda completamente o ambiente que pisa. Esse dia é para nos dar segurança no que somos e no que desejamos ser, porque podemos, somos capazes e não existe nada que possa nos parar ou impedir.

Mesmo que o dia recorde apenas esse ato de liberdade das mulheres, não podemos esquecer as que não puderam ir para a rua porque já estavam trabalhando. É, as mulheres negras já tinham essa liberdade, pena que apenas em residências, não é mesmo? Enquanto as brancas iam para a rua, as negras cuidavam dos lares delas.

A liberdade da mulher ainda é algo pelo qual lutamos e resistimos. Poder dizer não e ser respeitada por isso em diversas situações é extremamente difícil. Dormir a noite sabendo que se não formos à luta, nossos filhos não terão nada o que comer seja por um abandono do pai/esposo, seja por ser solteira ou porque o pai/esposo não deseja ou não consegue trabalhar.

Ganhar espaço e receber confiança ainda é difícil, mesmo que consigamos provar que somos capacitadas. Essa cobrança diária é cansativa e faz com que algumas desistam, mas não podemos!

Que nesse dia possamos recarregar nossas energias para mostrar para todos que somos capazes e com muito sucesso. Que possamos nos unir mais ainda, para nos defendermos de qualquer coisa que nos faça mal por sermos mulheres. Que possamos, de fato, viver tranquilamente e ter a liberdade de fazer, ser e andar sem medo por todos os lugares como pessoas fortes, sem medo, sem preocupação, sem a constante sombra do fugir de algo ou alguém. Que esse dia seja um dia de pedir, orar, para que tudo isso se realize.

Anúncios

Escrito por

Estudante de Jornalismo e brasiliense. Apaixonada por cinema, literatura, música, culinária e beleza. Com família paraense, das raízes indígenas, se criou em Brasília onde pode descobrir mais sobre o mundo e se apaixonou pela profissão que escolheu. Criou o Diário em 2014, quando decidiu manter vivas as poesias que mantinha em cadernos por anos.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s