tu, exposição

Tu é monumento. De longe te vejo e aprecio a construção dos teus detalhes, tuas primeiras rugas, tua voz forte e teus fios dourados formando cachos. Avisto em silêncio. Tua armadura crua, tua pele dura. Nem imagino os cantos ricos que ficam dentro de ti. O que carregas é segredo. Mas te construo em pensamento. Ao menos, em momentos, eu te observo. Você nem sabe, mas aguardo você se abrir em exposição.

11

Anúncios

Escrito por

Estudante de Jornalismo e brasiliense. Apaixonada por cinema, literatura, música, culinária e beleza. Com família paraense, das raízes indígenas, se criou em Brasília onde pode descobrir mais sobre o mundo e se apaixonou pela profissão que escolheu. Criou o Diário em 2014, quando decidiu manter vivas as poesias que mantinha em cadernos por anos.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s