se descobrir e se encontrar

Querido diário,

Não sei quando me perdi de mim, talvez tenha procurado me adequar a todos os lugares e relacionamentos que tive sem permitir que minha personalidade aflorasse. Vou te contar o porquê dessa sensação agora, no auge dos meus vinte e cinco anos.

Quando ouvia músicas, procurava somente as que todos a minha volta escutavam. Mudava no máximo quando estava namorando alguém muito seletivo. Quando assistia filmes, assistia os que todos estavam falando sobre, principalmente meus amigos. Só lia os livros mais vendidos e com selos best-seller. Perdi tanto tempo tentando me encaixar nas vidas alheias, ser notada e parecer essencial para todos que só esqueci de mim.

Quando olhamos para nossa vida do ponto em que estamos agora, notamos a diferença de pensamento, maturidade e percepção dos detalhes.

Ficava tão ansiosa para me apaixonar que, quando aconteceu, não soube amar de forma leve. Meus sentimentos consumiam minha energia a ponto de me deixar imóvel durante longos meses após cada término. Era inaceitável que a perfeição que eu jurava ser não se dava bem no amor, que tanto sonhava.

Ao mesmo tempo, pude reconhecer cada detalhe meu que se sobrepôs em certos momentos de meu passado. Mesmo escutando exatamente as mesmas músicas que todos, sempre tinha aquela que ninguém conhecia. Dentre os livros que me chamavam a atenção, os de infanto juvenil, sempre existiram as poesias em minhas mãos. O filme que eu via sozinha era aquele dos anos sessenta em ambiente escolar e cheio de passos de dança.

Existir e viver são coisas completamente diferentes e eu não sabia. Nunca soube que o que é necessário para ser feliz é ser você mesmo. Mas me perdi de mim quando quis dar vida ao que esperavam ou desejavam de mim.

Mesmo sendo a mulher mais romântica que conheço, sou grossa na mesma medida. Minha razão parece tão óbvia que quem não pensa igual a mim é burro ou está extremamente atrasado no pensamento, o que me causa impaciência. Odeio quando estou falando algo e sou interrompida pela desatenção do ouvinte, mesmo sendo algo que ele tenha me perguntado. Tenho mais raiva ainda quando, no meio da resposta pedida, me fazem uma pergunta que não tem a ver com o que estou falando.

Dizem que pessoas que se estressam muito tem um QI elevado… o meu só pode estar queimado! Tomei cada decisão errada.

Sempre me senti sozinha no mundo, não dava muita atenção para as amizades porque não achava que me davam valor. Hoje posso notar que quem realmente gosta de mim segue ao meu lado, e isso me fez ser grata aos poucos que ficaram. Amigos que gostam de ouvir minhas histórias malucas e frustradas, que pedem minha opinião, choram no meu ombro ou simplesmente veem à minha casa para se sentir em sua própria.

Família! Tá aí um problemão pra mim. No final das contas, aqueles que eu jamais esperava algo além de companhia no almoço de domingo, se tornaram os laços mais fortes. Por que será que nunca notei esse amor todo muito antes? A gente faz questão de ignorar o que está ao nosso nariz.

Ainda assim, o que mais me podou negativamente foi a igreja. Não digo em relação à fé, mas aos meus pensamentos. A proibição ou associação direta com o pecado que leva à morte me causam (ainda) diversas dificuldades. Dentre elas, a convivência com ideias que não são tão erradas assim. Coisas bobas, como gostar de arte, me permitir festas, coisas mínimas que nem são tão grandes assim.

Mas sabe qual é a melhor parte dessa caminhada para se descobrir? É que quando você se percebe e presta atenção em si, você descobre um universo maravilhoso. Você é tão peculiar, tão única. Se enxergar assim, mesmo que aos poucos, é gratificante. A evolução do que você era para o que se tornou fica interessante, passivo de estudo e pesquisa. Então vale a pena, mesmo que doa chegar até esse momento… no final, vale muito a pena.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s