caos e o tempo líquido

Querido diário,

Me sinto levemente atrasada quando comparada à colegas da época de escola que estão casando e construindo família ou ficando bem sucedidas. Ao mesmo tempo em que desejo essas vivências, me sinto despreparada. Olho para crianças e não consigo me ver cuidando de uma por tempo integral, como se coisas precisassem ser vividas antes disso acontecer.

Também ando sentindo dificuldades de me relacionar novamente, contudo reconheço o envolvimento com meus términos catastróficos que me traumatizaram a ponto de não desejar mais me relacionar. O tempo que leva para confiar em uma pessoa nova me desmotiva.

Os dias vem sendo lentos, pacatos e sem muita novidade. Passo a semana inteira esperando o fim de semana que, quando pisco os olhos, correm mais velozes que lebres. Filmes não me atraem mais, sinto que a escolha por tornar tudo uma mercadoria fez com que o tesão pela sétima arte chegasse à terceira idade… acontece um ou outro momento de euforia, mas acabam rapidamente.

Os ônibus estão sempre lotados, o metrô sempre parece caber mais um -mesmo ficando preso na porta porque não cabe. A cidade parece estar mais cheia, a bagunça no quarto parece um oceano que me afoga e mesmo nadando, não consigo subir para respirar. Sei lá se é assim que ando por dentro.

Dias utópicos acontecem também… olho para tudo isso de forma poética. Uma criança ri pra mim e eu fico horas brincando com ela; encontro um local para sentar no ônibus ou no metrô; escuto àquele podcast super divertido; leio um livro… mas é só chegar em casa e ver que o dia acabou que me bate novo desespero: o tempo está passando sem dó.

Não sei até que ponto este sentimento parece saudável, nem se preciso de ajuda. O que importa é que me mantenho de pé. Vivo, respiro e tento me manter sã. Mesmo que, sábado, tenha bebido tanto que cheguei a ficar tonta.

-respiro fundo- o tempo parece estar acabando. As coisas acontecem como se gritassem “o mundo está acabando”, isto me faz ter desespero por viver, conhecer, estudar, saber tudo. Mas o tempo está mais líquido que nunca, não consigo controlar, segurar, parar. Está passando como se o dia tivesse 19 horas. Não têm dado tempo de viver.

Será que está tudo bem sentir isso? Penso ser algo natural da atual sociedade… espero que seja. Não quero que esteja tudo mal.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s