Certas são as incertezas

São tantas as incertezas da vida.
Que as vezes você só quer ficar quietinho.
Não quer pensar em ser melhor, ou ter a tão sonhada estabilidade emocional.
É que às vezes, a gente só precisa juntar os cacos do eu.
Esperar um pouquinho e reorganizar tudo de novo.
E de novo.

Porque são tantas as incertezas da vida.
Que às vezes você só quer ficar quietinho.
As palavras têm sido o meu lar.
São nas linhas que eu desabafo. Nas linhas eu posso andar na corda bamba e cair centenas de vezes.
Elas são independentes e falam por si, o que por tempo estava entalado na garganta e ficou na alma. Nas linhas eu posso mostrar a minha nudez e não ser censurada, posso ser quem sou, de verdade. Como diz uma amiga escritora, “enquanto escrevo me curo”.

Porque mesmo as cidades construídas com muito afinco, não podem subsistir a vendavais duradouros.
São necessárias, reformas e cuidados.
Cidades que abrigam milhares de pessoas. Sem o devido cuidado, caem e podem matar a muitos.
Assim são as pessoas. Mesmo fortes, podem despencar a ladeira.
Pela falta de descanso, cuidado, pausa, tempo.
Sem o devido cuidado, podem despencar a ladeira… a ladeira. Porque são tantas as incertezas da vida.

Autor: Pormenores da Preta

Me chamo Paloma, mais conhecida por Pamis. Nasci aqui em Brasília, mas meu coração é de andarilho. O meu amor pelos pormenores é incrível, porque os detalhes sempre se fizeram presentes na minha vida! Então escrevo crônicas, poesias, sobre coisas da alma, e quem escreve sabe, algumas inspirações vem em dias sombrios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s