quanto vale a vida

Os retratos de uma vida contam narrativas curtas, simples e que marcam instantes. Fotografias são detalhes que existem por algum tempo e logo se vão, assim como a vida.

Acontece que o valor que estes registros possuem são meros caprichos de Narciso.

Vivemos querendo guardar o impalpável, viver com velocidade e sem preocupação. Corremos todos os dias com tanta pressa que nos isolamos em nós mesmos. Buscamos a beleza no físico e nem notamos a beleza ao nosso redor.

Não vemos as folhas que caem ao nosso redor, não vemos a chuva caindo e tocando o chão. Não vemos os que sofrem ao nosso redor porque também nos faz sofrer e não suportamos.

Aliás, suportar é algo que nenhum de nós sabe fazer. Tal como pacientes. Não somos. Não queremos. Não nos esforçamos. Pouco se olha para a frente e muito, para o umbigo.

Temos tanto medo que não conseguimos nos arriscar em nada, porque a ideia de perder tempo é inaceitável. Tudo é inaceitável.

Temos sempre pressa. Correndo. Engolindo. Nos puxando e nos guardando para dentro de nós mesmos como se fossemos o sol. Mas somos estrelas. Brilhamos por um tempo e depois de marcar o céu de alguns, sumimos.

Em algum momento deixamos de existir e tudo, enquanto esse dia é um mero empecilho, tudo acaba, tudo é em vão. Mas é apenas a aparência.

Acontece que cada detalhe importa, cada dia, cada suspiro, cada abrir de olhos.

Cada risada, cada copo, cada mensagem… tudo importa.

Os momentos bons podem ser guardados em fotografias mentais, em vídeos publicados na internet ou em álbuns de fotos. Os momentos tristes também.

Cada ida ao mercado, salão de beleza, festas, biblioteca, museu ou parque importa. Reconhecer a beleza nos outros, ou no talento de cada um para qualquer que seja a arte ou dom, importa.

Porque a vida pode até ser curta, mas é linda.

Autor: Aguida Leal

Olá, meu nome é Águida Leal, tenho 27 anos e criei esse blog para compartilhar minha visão romântica da vida. Esse é o meu diário, onde divido meus momentos de loucura, confissões e criticas ao mundo.

3 pensamentos

  1. Concordo e discordo de você. Vai depender muito do sujeito, do momento e do motivo, mas entendo a reflexão. Enquanto tomo meu café da manhã lendo seu texto, meu gato está na janela vendo a tia passar, o sol está escondido atrás das nuvens. O gato na janela saiu, mas a imagem tão pacífica dele está presa no pensamento. Eu poderia ter fotografado para pintar depois, com detalhes, mas o contemplar foi mais importante.
    De qualquer forma, e repetindo, concordo e discordo. É um ótimo texto.

    Curtido por 1 pessoa

    1. Esse tipo de texto me surge como uma reflexão de escape, principalmente agora que estou lidando com produção de notícia. Tem dias que minha ansiedade ataca e só consigo forçar melhor quando penso em outras coisas, como as descritas. 🙂

      Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s