Lizzo aponta “comportamentos gordofóbicos” no movimento Body Positive

“As pessoas [precisam] entender a gravidade desse movimento e honrar a razão pela qual ele foi criado”

Foto: Francis Specker / CBS, GETTY IMAGES

Entre cantar o hino “Truth Hurts” e ser a nova melhor amiga de Chris Evans na Internet, Lizzo é conhecida por muitas coisas, incluindo seu papel no movimento de Body Positive (movimento de mudança na visão de corpos fora do padrão).

No final de abril, Lizzo postou uma selfie nua em seu Instagram para anunciar sua parceria com a Dove para a campanha de um projeto sobre autoestima. A cantora pop usa suas plataformas de mídia social e performances ao vivo para promover positividade corporal saudável e inclusiva para todos. Por isso, não é uma surpresa que ela seja a combinação perfeita para a campanha de Dove.

Em uma entrevista de 30 de abril para o The Cut, Lizzo falou sobre sua presença nas redes sociais, Body Positive comparada à normatividade e muito mais.

Eu olhava para as pessoas e ficava tipo, UAU! Suas vidas são realmente tão perfeitas? Elas realmente são assim? A pele delas é realmente assim pela manhã? Os cílios são realmente assim? Claro, estou aqui para a fantasia, adoro dar a vocês uma pequena escapadela e uma vaia na internet, mas também preciso compartilhar com vocês quando não estou me sentindo bem comigo mesma e também quando estou no meu estado natural.

Disse lizzo

Ao discutir a importância da campanha Selfie Talk de Dove, Lizzo descreveu sua jornada para o amor-próprio envolvendo sua rede social como uma experiência “reveladora”.

“Eu estava acreditando em tudo que estava vendo. Uma criança vai olhar na internet e acreditar em tudo que vê”, disse ela. “É por isso que a conversa de Selfie é tão importante, porque se eu não sabia, eles também não sabiam”.

Lizzo tem falado alto e claro várias vezes sobre como as mulheres gordas negras e pardas foram deixadas de fora do movimento de Body Positive. Ela descreveu isso como não sendo tão deixada de lado, por não ser removida de algo que [eles] criaram, mas mulheres negras e gordas retintas foram “deixadas para trás, totalmente negligenciadas” na grande mídia.

Todos podem ser positivos sobre o corpo; todos precisam participar do amor-próprio. Essa é a parte bonita de como a comercialização do movimento positivo para o corpo aconteceu. Mas precisamos dar crédito e proteção aos criadores originais, porque eles são as pessoas que mais precisam.

Afirmou lizzo

Ela acrescentou que “as pessoas [precisam] entender a gravidade desse movimento e honrar a razão pela qual ele foi criado. Não falar coisas como “Fofo. Eu vou me amar hoje e isso é positividade’. É mais como falar ‘Eu vou me amar e graças a Deus pelas mulheres gordas que abriram o caminho e foram pioneiras sobre isso.’ “

Ela continuou chamando o comportamento de gordofobia, coisas que viu nesta guerra sobre como ter um corpo positivo. “Existem até muitos comportamentos desencadeantes e gordofóbicos que vêm do movimento positivo. Existem coisas como verificação do corpo e comparação de tamanhos ou lados vergonhosos. Como, ‘Oh, é a vez de meninas de médio porte; grande meninas, vocês tiveram o seu momento. ‘ Huh? Não se trata de um momento. É sobre esse sistema que oprime grandes corpos”.

Lizzo concluiu sua entrevista mencionando a ferramenta de Dove – o  Confidence Kit – que sugere que seus usuários façam logoff e selecionem uma experiência na Internet que beneficie sua saúde mental. Embora Lizzo ainda não esteja no Twitter, ela diz que está aprendendo “muito”, e foi curadora de um feed de mídia social com meninas negras e outras mulheres que se parecem com ela.

(Publicado originalmente em Hello Giggles, 3 de maio de 2021)

Autor: redacaoddule

Publicações que são reescritas ou replicadas e não podem ser assinadas são publicadas como produzidas pela Redação DDULE. Isto para evitar confusão e plágio.

Deixe uma resposta