Merda! Adeus ao humor que nos fazia rir de doer

“A gente espera nove meses pra nascer, sofre, e quando nasce só falta dar na cara da gente” – Dona Hermínia

Minha Mãe é uma Peça | Créditos: Divulgação / TVGlobo

Dono de um carisma sem igual e bordões que são tão sinceros aos nossos ouvidos que podem ser repetidos em diversas situações. Paulo Gustavo nos deixou, não na saudade, mas na presença de uma obra que, apesar de curta, será sempre lembrada.

As diversas frases de sua personagem principal, a Dona Hermínia, são impossíveis de serem lidas sem escutar ao fundo aquela voz esganiçada e caricata, como a frase do subtítulo. “Dar na cara”, inclusive, é um bordão que pegou. Quem nunca escutou essa frase em uma conversa informal? O ator deixou um legado semeando risos e lições de humor.

Paulo iniciou sua carreira no teatro em 2004, com a peça Surto. Com direção de Fernando Caruso, o ator já demonstrava não só talento, mas a boa relação com grandes atores e diretores, relação essa que teve durante toda a vida. Ali também nasceu a Dona Hermínia, personagem inspirado em sua mãe, Deia Lúcia. Dois anos depois, surgiria o espetáculo Minha Mãe é uma Peça, também no teatro. Uma personagem com tanta força merecia alçar voos mais altos, e em 2013 virou filme.

E como um só filme não poderia conter toda a alegria do ator, a obra recebeu duas continuações. A última, Minha Mãe É uma Peça 3, de 2019, é a recordista de ingressos no cinema nacional – mais de 9 milhões. Precisa de mais? Precisa!

O ator Paulo Gustavo | Créditos: Selmy Yassuda/VejaRio/Dedoc

O ator está presente nos filmes Divã, Xuxa em O Mistério de Feiurinha, Vai que Cola – O Filme, Fala Sério, Mãe!, Os Homens São de Marte… e É pra lá que Eu Vou e Minha Vida em Marte. Estes dois últimos, inclusive, são sucessos nacionais também. O primeiro foi o filme brasileiro mais visto de 2014, com 1,76 milhão de espectadores enquanto o segundo levou 5 milhões de espectadores ao cinema.

O ator foi indicado diversas vezes a prêmios brasileiros do cinema, televisão e teatro. Calhou de ganhar uma única vez, por Melhor Roteiro Adaptado, no Grande Prêmio do Cinema Brasileiro. Injustiça? Toda a obra de Paulo Gustavo nunca mirou em premiações, mas em arrancar o que há de melhor das pessoas.

Rir é um ato de resistência. A gente, agora, está precisando dessa máscara chata pra proteger o rosto desse vírus, e, infelizmente, essa máscara esconde algo muito precioso para nós brasileiros: o sorriso.

Paulo gustavo, 2019 – especial de natal 220 volts

Paulo Gustavo levou mais de 40 milhões de espectadores aos cinemas no país. São números que poucos atores conseguiram atingir. E, mesmo não sendo uma unanimidade, foi um ator que arrancou risos de muita gente. Boa parte dos filmes e séries do ator estão disponíveis no Globo Play, streaming pago (R$22,90) da Globo, mas que pode ser utilizado gratuitamente por 7 dias. É uma boa oportunidade para relembrar e receber um pouquinho do seu legado.

Autor: Willian Rodrigues

Jornalista, 33, autor do blog PlugMovie, apaixonado por cinema e cultura pop! #TechGeek #EcoFreak #GameAddict

Deixe uma resposta