Escândalo no Globo de Ouro!

Uma das maiores premiações do Cinema e da Televisão, dentro e fora dos Estados Unidos, o Globo de Ouro tem expostas suas fragilidades e corre o risco de não acontecer em 2022

I May Destroy You foi esnobado pelo Globo de Ouro em 2021| Divulgação: HBO/BBC

Sem contar com nenhum votante negro nos últimos 20 anos, e com suspeitas de suborno para as indicações, o Globo de Ouro corre o risco de não acontecer em 2022. Foi o que o Los Angeles Times expôs em uma longa reportagem intitulada “Eleitores do Globo de Ouro em tumulto: Membros acusam a Associação de Imprensa Estrangeira de Hollywood de auto-negociação e lapsos éticos”. A Associação de Imprensa Estrangeira de Hollywood (HFPA) é a organização que premia o cinema, a tv e os profissionais envolvidos nas obras com o Globo de Ouro. Ela é formada por veículos de mídia radicados em Los Angeles.

Diversos estúdios já confirmaram seu desligamento de atividades com a HFPA, entre eles Netflix e Amazon, até que “falhas” sejam corrigidas. Entre elas, a falta de representatividade entre seus membros e os subornos para indicações de casos. Uma das evidências veio de Emily in Paris, série da Netflix. A roteirista, Deborah Copaken, escreveu um editorial para o jornal The Guardian questionando a indicação da série, uma vez que recebeu duras críticas pela forma pejorativa como apresentou os franceses.

Emily em París | Foto: Revista Glamour

Nunca me passou pela cabeça a possibilidade da nossa série ser indicada. Estou feliz que Emily In Paris foi indicada? Sim. Mas essa felicidade infelizmente é afetada pela minha raiva pela esnobação de Coel. O fato de que I May Destroy You não recebeu nenhuma indicação não é apenas errado, é o que está errado com tudo.

Deborah Copaken, roteirista de Emily em Paris (Netflix)

I May Destroy You concorreu em duas categorias do Broadcast Film Critics Association Awards e ganhou premiações no Film Independent Spirit Awards, do Gotham Awards e da Royal Television Society. Diversos artistas, entre eles Dylan O’Brien manifestaram o seu descontentamento à época com a falta de coerência do Globo de Ouro.

O Globo de Ouro é risível. Não apenas I May Destroy You é absolutamente brilhante, como deveria ser visto. Aparentemente você pode estar muito afrente da humanidade Michaela Coel, nós não te merecemos.

A rede de televisões NBC, responsável pela transmissão do evento, já anunciou o cancelamento da exibição do evento de 2021, que acontece sempre nos primeiros dias do ano. O escândalo é tamanho que astros como Tom Cruise estão devolvendo as estatuetas premiadas pela entidade. Tudo isso em um ano em que o Oscar segue firme em quebrar paradigmas e dogmas, levando a representatividade para dentro da cerimônia.

Diversos artistas estão devolvendo as estatuetas recebidas no Globo de Ouro | Foto: Vogue

A HFPA chegou a emitir nota reconhecendo a necessidade de mudanças e anunciou, em março de 2021, que começaria imediatamente o trabalho para implementar uma transformação durante os 60 dias seguintes.

Continuamos a acreditar que o HFPA está comprometido com uma reforma significativa, no entanto, uma mudança dessa magnitude exige tempo e trabalho, e acreditamos fortemente que o HFPA precisa de tempo para fazê-lo da maneira certa.

Entre as mudanças anunciadas estão treinamento anti-racismo e preconceito inconsciente, contratação de um especialista em diversidade, um escritório de advocacia terceirizado conduzindo uma revisão das políticas do HFPA e comprometimento em aumentar o número de negros em 13%.

No início de maio a HFPA aprovou um plano de reforma detalhado, incluindo restrição quanto aos presentes para membros da organização, para evitar constrangimentos tais como o caso envolvendo Emily em Paris e I May Destroy You. Da mesma forma, o plano tem um cronograma de 18 meses para atingir a meta proposta de aumento no número de membros negros. Seriam pelo menos 10 novos membros se juntando ao corpo atual da organização que conta com 87 atualmente.

Enquanto a NBC se mostrou esperançosa, diversas organizações e artistas seguem no boicote à instituição, que deve seguir enquanto a organização não mostrar real mudança em toda sua estrutura.


ONDE ASSISTIR

I May Destroy You | Está disponível na HBO GO, que pode ser utilizado por um período de 7 dias gratuitamente. Após esse período, o preço da assinatura é de R$34,90.

Emily em París | Disponível na Netflix, que não conta com período gratuito. O plano mais básico do streaming começa em  R$21,90.


LEIA MAIS

O Cinema nunca mais será o mesmo (e isso é bom)!

É errado terminar um relacionamento e logo começar outro?

Museu do Amanhã reabre ao público com medidas de proteção contra covid-19


Autor: Willian Rodrigues

Jornalista, 33, autor do blog PlugMovie, apaixonado por cinema e cultura pop! #TechGeek #EcoFreak #GameAddict

Deixe uma resposta