carta aberta aos ricos de Brasília

Essa é minha carta aberta aos ricos de BSB, principalmente (e quase exclusivamente) aos que andam fazendo festas durante isolamento social.

FOTO: CHANG W. LEE | O GLOBO - TODOS OS DIREITOS RESERVADOS AO FOTÓGRAFO E AO O GLOBO

nada vai nos calar

Já vivemos revoluções industriais, tecnológicas, já vencemos duas guerras mundiais, já vencemos guerras entre nações, já vencemos crises econômicas mundiais e mudanças de moedas nacionais, já vencemos pandemias mortais, já vencemos viagens para fora do planeta. Mas a coisa mais difícil e que ainda não vencemos foi o racismo e o preconceito.

para este ano e todos os próximos

Vejo muitos vídeos na internet sobre aceitação, sobre viver o que se deseja. “Seja você mesmo”, eles dizem em loop. Sabe o que eu acho? Essas frases e conceitos são tão usadas que em algum momento não farão mais sentido ouvir. Sabe aquelas verdades universais que a gente sabe, tem certeza, e ninguém precisa dizer porque já entendeu, só que ainda não consegue colocar em prática? É isso que esses vídeos fazem comigo atualmente: nada.